12/10/2008

A Dança Oriental!!!


Amanha, se tudo correr bem, recomeço as aulas de Dança Oriental no YogaShala, um novo espaço de Yoga que abriu em Almada Velha e é da minha amiga Raquel. Apesar de ser um Espaço de Yoga e Massagem, tem aulas de Dança Oriental, com a fantástica Jaqueline Bettencourt. Tive de fazer aquele compasso de espera, porque se estavam a formar as turmas e tinha de haver um número mínimo de alunas para arrancar. E apesar de querer duas vezes por semana, vamos começar pelo menos com uma. (as mulheres são um pouco preguiçosas, depois começam a gostar e vão querer logo passar a duas vezes por semana, hehehehe…)
Vamos ver como corre! :P

Na Dança Oriental, celebra-se a alegria de dançar, a alegria de ser mulher e a alegria de viver.
Existem inúmeras teorias, e algumas até contraditórias, sobre a origem da Dança Oriental. Algumas pesquisas apontam para o local onde é hoje a Síria e o Líbano, muito embora tenha sido no Egipto onde esta dança mais se desenvolveu. É conhecida há pelo menos 4 mil anos e era praticada secretamente pelas sacerdotisas, em devoção a IASET, a Deusa da Magia e do Mistério.

É uma dança que requer grande perícia, sendo apreciada tanto por homens e mulheres de todas as idades. Está tão enraizada na cultura do Médio Oriente e Norte de África que não pode haver casamento ou outro tipo de celebração que não a inclua.

APRENDIZAGEM
Baseia-se sobretudo na consciência corporal e no isolamento dos grupos musculares específicos, ou seja, na capacidade de mover separadamente as diferentes partes do corpo. É uma aprendizagem lenta, exactamente por isso, há que primeiro aprender a movimentar cada parte do corpo separadamente, dissociar os movimentos e depois executa-los com muita clareza e delicadeza.

BENEFÍCIOS FÍSICOS
- Formas mais arredondadas e femininas no corpo; (assim o espero…)
- Activação da circulação, favorecimento dos pulmões com mais oxigenação e através de respirações e movimentos pélvicos ritmados, permite um bom funcionamento do estômago e intestinos;
- Educação e postura, alívio de tensões na nuca, ombros e mãos ;
- Fortalecimento dos músculos das pernas, coxas, ancas, abdómen, nádegas e braços, permitindo o alongamento do corpo;
- Alívio das cólicas menstruais

BENEFÍCIOS TERAPÊUTICOS
- Melhoria da auto-estima;
- Maior conhecimento e alongamento do próprio corpo;
- Alívio do Stress;
- Aumento da capacidade de expressão da sensualidade feminina.

2 comentários:

nuno brolock disse...

Orienta-te pela dança da vida!

Astromar disse...

Muito bem, faz-te à dança rapariga!! :)